Resultados obtidos graças ao Programa e Método Bioimis

Os estudos e pesquisas realizados pelo Centro de Pesquisa Bioimis ajudaram a criar um Programa Alimentar que, além de permitir uma boa perda de peso, também garante uma total segurança em termos de saúde.

A equipe científica da Bioimis dedicou e continua dedicando muita energia e recursos para garantir o máximo dos resultados com um serviço sempre inovador.

Os resultados obtidos em estudos efetuados em colaboração com pesquisadores e universidades da Itália demonstram como o Programa Alimentar Bioimis é uma solução válida para reduzir com rapidez e segurança o excesso de peso, comendo à vontade sem necessidade de pesar alimentos ou contar calorias.

Veja de maneira resumida os resultados mais importantes obtidos pelas pessoas que seguiram o Programa Alimentar Bioimis. Se quiser aprofundar o assunto, clique nos links para acessar os documentos completos.

Eficácia do Programa em termos de perda de peso e exames de sangue1

Realizado pelo Centro de Pesquisa Bioimis com a colaboração da dra. D. Marchetti - especialista em estatística

O primeiro estudo foi realizado num grupo de 1836 pessoas para avaliar as respostas em termos de peso e saúde depois de terem seguido o Programa Alimentar Bioimis por um período de 60 dias, comendo à vontade os alimentos sugeridos com base nas propriedades bioquímicas e nos dados transmitidos diariamente por cada pessoa.
Após 60 dias de Programa os resultados foram estes:
  • Peso

    diminuição, em média, de 13 kg nos homens com perda máxima de 40 kg e 10 kg nas mulheres com uma perda máxima de 24 kg;

  • IMC

    diminuição, em média, de 4,3 pontos nos homens com uma perda máxima de 11 pontos e 3,8 pontos nas mulheres, com uma perda máxima de 9 pontos;

  • Colesterol total

    diminuição, em média, de 5% dos valores em relação ao valor inicial;

  • Hbglic e Glicose

    diminuição, em média, de 0,4% da hemoglobina glicada e 10% da glicose;

  • Triglicerídeos

    diminuição, em média, de 28% em relação aos valores iniciais;

  • Azotemia e creatinina

    nenhuma alteração dos valores que, em média, permanecem invariáveis em relação aos valores iniciais.

Composição da pesquisa em pessoas que seguiram o Programa Alimentar Bioimis

1836
Pessoas que seguiram o Programa

Resultado da pesquisa de perda de peso após 60 dias de Programa

13kg
Perda média
Homens
10kg
Perda média
Mulheres
40kg
Perda máxima
Homens
24kg
Perda máxima
Mulheres

Resultado da pesquisa de perda de ICM após 60 dias de Programa

4,3
Média de pontos perdidos
Homens
3,8
Média de pontos perdidos
Mulheres
11
Perda máxima de pontos
Homens
9
Perda máxima de pontos
Mulheres

Resultado da pesquisa com relação aos valores iniciais das pessoas após 60 dias de Programa

5%
Perda média de
Colesterol total
28%
Perda média de
Triglicéridos
4%
Perda média de
Hemoglobina glicada
10%
Perda média de
Glicose
0%
Perda média de
Azotemia
0%
Perda média de
Creatinina

Ver estudo completo

Eficácia do Programa em pessoas com hipertensão2

Realizado pelo Centro de Pesquisa Bioimis

A hipertensão é uma das doenças mais comuns em países industrializados e afeta cerca de 20% da população adulta. Caracteriza-se pela presença de valores da pressão arterial de forma estável acima da norma, considerando 140 mmHg para a pressão sistólica (ou máxima) e 90 mmHg para a pressão diastólica (ou mínima).

A pressão alta pode ocorrer de duas formas diferentes: hipertensão primária/essencial, em que não se pode identificar uma causa, e hipertensão secundária, que tende a aparecer de repente.

Sabe-se que a hipertensão essencial muitas vezes faz parte de um quadro mais complexo de doenças e fatores de risco, chamado de síndrome metabólica, da qual constitui um critério diagnóstico.

Considerando o que é relatado na literatura com respeito ao melhoramento dos valores da pressão em pessoas submetidas a uma dieta adequada, fizemos uma análise dos dados fornecidos pelos nossos clientes durante o Programa Alimentar a fim de evidenciar uma concordância com essas observações.

A observação foi feita em todos os clientes que em 2015 iniciaram o Percurso Alimentar Bioimis declarando que tomavam um remédio para a hipertensão.

Portanto, observamos 528 pacientes hipertensos, 162 homens (30,7%) e 366 mulheres (69,3%). Levamos em consideração a frequência com a qual comunicavam uma mudança no tratamento e se isso ocorria com um aumento ou uma redução da posologia.

Na amostra inicial vimos que 114 clientes declararam de ter reduzido o remédio da pressão de acordo com o próprio médico (21,7%), (dos quais 33,3% homens e 66,7% mulheres). Dentre esses, 43,5% dos clientes declarou que o reduziu após 30 dias do início do programa, 36,5% entre o segundo e o terceiro mês e 19% após 90 dias de Programa.

Além disso, 115 clientes (21,8%) declararam ter eliminado completamente o remédio (dos quais 27,8% homens e 72,2% mulheres). Dentre esses, 19% dos clientes o eliminou após 30 dias do início do Programa, 53% entre o segundo e o terceiro mês e 28% após 90 dias de Programa.

Composição da pesquisa em hipertensos

528
Pessoas hipertensas
162
Homens
30,7%
366
Mulheres
69,3%

Redução ou eliminação dos remédios para hipertensão

229
Resultados positivos
43,5%
114
Remédio reduzido
21,7%
115
Remédio eliminado
21,8%

Pessoas que reduziram o remédio para hipertensão

114
Reduziram o remédio
34
20,1%
dos homens
80
21,8%
das mulheres

Quando começaram a reduzir o remédio

30
Dias
43,5%
60
Dias
36,5%
90
Dias
19%

Pessoas que eliminaram o remédio para hipertensão

114
Eliminaram o remédio
32
19,7%
dos homens
83
22,6%
das mulheres

Quando eliminaram o remédio

30
Dias
19%
60
Dias
53%
90
Dias
28%

Ver estudo completo

Eficácia do Programa em termos de indicadores de esteatose hepática3

Realizado pelo Centro de Pesquisa Bioimis

A esteatose hepática é uma doença do fígado que pode ter diferentes etiologias e pode ser dividida em alcoólica e não alcoólica. Neste segundo caso, a causa principal é dada por um acúmulo excessivo de gorduras (triglicerídeos) no fígado.

Evidências na literatura mostram que a relação entre as transaminases pode ser sugestiva da sua patogênese (alcoólica ou não alcoólica).

Além disso, a hipótese levantada frequentemente por especialistas em nutrição contra as dietas que causam uma rápida perda de peso é a seguinte: se o peso perdido é superior a 5 kg por mês, isso causa uma confluência de ácidos graxos maiores do que a capacidade de gestão do órgão. Os ácidos graxos em excesso se depositam no órgão hepático e não são eliminados, induzindo o aparecimento, ou piorando, a esteatose.

Com esse objetivo realizamos uma análise em 1067 clientes, considerando os valores de AST e ALT em tempo 0 e a 60 dias.

Mesmo sem dispor de um diagnóstico radiológico inicial da esteatose e não podendo avaliar com ultrassom a situação do fígado nos dois pontos de observação, pode-se concluir que as transaminases (indicadores de dano hepático) em média melhoraram ao longo do tempo.

Além disso, o número de clientes com relação de transaminase sugestiva de esteatose não alcoólica se reduz a 60 dias com relação ao início; isso também é válido para quem perde mais de 10 kg nos dois primeiros meses de programa.

Ver estudo completo

Segurança na ingestão de proteínas4

Realizado pelo Centro de Pesquisa Bioimis com a colaboração do dr. G. Bosco, Departamento de Ciências Biomédicas - Laboratório de Fisiologia Humana - Universidade de Pádua

Considerando que a Bioimis permite um percurso personalizado de acordo com o tipo de alimentação que uma pessoa prefere (onívora, vegetariana, sem carne, sem peixe), para quem é onívoro, ou seja, que come tanto carne quanto peixe, quisemos verificar a segurança na ingestão de proteína animal através de um estudo.

A Bioimis permite que se coma à vontade alimentos saudáveis e naturais, mas principalmente que se tenha uma alimentação variada e equilibrada, composta por carboidratos, proteínas, gorduras e todos os nutrientes essenciais baseada no tipo de alimentação que a pessoa segue.

Portanto, como na Bioimis não há quantidades mínimas a serem respeitadas, se comer doses abundantes de proteínas a alimentação poderia se tornar hiperproteica, mas seguindo as doses normais a alimentação será normoproteica.

Essa pesquisa (realizada em colaboração com o Dr. G. Bosco do Departamento de Ciências Biomédicas - Laboratório de Fisiologia - Universidade de Pádua, Itália), foi feita para demonstrar que uma eventual ingestão de proteína acima da dose necessária para atingir um estado de saciedade não causa danos nos rins.

Os eventuais níveis de ingestão recomendados estão indicados na literatura científica somente por prudência. Mas os efeitos negativos que a obesidade e o sobrepeso causam ao organismo inteiro são enfatizados frequentemente em artigos científicos.

Ver estudo completo

Melhoria da massa magra em detrimento da massa gorda e melhoria do desempenho5

Tese do Dr. Federico De Gennaro, Universidade de Turim, Faculdade de Medicina - Polo San Luigi Gonzaga

Um outro dado importante que surgiu nos vários estudos é que a perda de peso avaliada por medições da composição corporal não foi acompanhada pela perda de massa magra, pelo contrário, houve uma melhoria significativa em detrimento da massa gorda, com redução significativa.

Em particular, o estudo foi realizado no centro de Nefrologia de San Luigi Gonzaga de Orbassano (TO), dentro do qual existe uma clínica dedicada a pacientes com doença renal crônica e uma pequena unidade de diálise.

Foram observadas pessoas com nefropatia e pessoas sadias, comparando-as com quem fazia outras dietas. Para as pessoas que seguiram o programa Bioimis, os resultados foram muito satisfatórios.

Some-se a isso a comparação feita com as medições de hand grip (avaliação da força de contração dos músculos da mão): não foi registrada uma perda de força, muito pelo contrário, houve uma melhoria no desempenho. Este é mais um sinal da boa conservação da massa muscular.

Ver estudo completo

Introdução aos estudos descritos a seguir sobre a eficácia do Programa Bioimis em pacientes com patologias renais

Embora muitos não saibam disto, antes de se aproximar de qualquer dieta é preciso ter certeza que é segura para o nosso organsimo, principalmente para os rins.

O rim é um órgão muito sensível a mudanças no nosso organismo, mesmo às mudanças alimentares, e por isso foi levado em consideração como o órgão sobre o qual conduzir estudos aprofundados, porque se ele funciona bem todo o resto do corpo trabalha de maneira eficiente.

Foram realizados vários estudos, descritos a seguir, em colaboração com o centro de Nefrologia do Hospital de Orbassano (TO) e a Universidade de Turim, para demonstrar que o Programa Bioimis permite obter bons resultados de perda de peso também nas pessoas com patologias renais, mantendo constante o seu estado de saúde.

Novo esquema de emagrecimento para pacientes obesos submetidos a hemodiálise6

Realizado em colaboração com o centro de Nefrologia do Hospital de Orbassano (TO) e a Universidade de Turim.

O estudo foi aceito e apresentado no Congresso Nacional da Sociedade Italiana de Nefrologia realizado em Florença.
A observação de pacientes obesos ou com sobrepeso que tinham uma patologia renal demonstrou a eficácia do Programa Bioimis na redução do peso corporal e na melhoria de alguns parâmetros bioquímicos dos participantes do estudo.

Ver estudo completo

Resultados em pacientes obesos e submetidos à hemodiálise7

Realizado em colaboração com o centro de Nefrologia do Hospital de Orbassano (TO) e a Universidade de Turim.

O estudo verificou os resultados obtidos combinando as diálises e um programa de emagrecimento intenso, como o Bioimis, em pessoas obesas ou com sobrepeso submetidas à hemodiálise

O estudo mostrou que os pacientes em hemodiálise, constantemente controlados, podem seguir programas de perda de peso obtendo bons resultados, sem efeitos colaterais.

Ver estudo completo

Resultados de pacientes obesos com doença renal crônica, com redução do sal adicionado.8

Realizado em colaboração com o centro de Nefrologia do Hospital de Orbassano (TO) e a Universidade de Turim.

O estudo quis mostrar que a redução de sódio durante o percurso alimentar Bioimis causa um efeito de limiar em pacientes obesos com doença renal crônica e proteinúria basal superior a 0,5 g/dia.

Isso significa que até uma certa quantidade de eliminação de sódio através da urina, a perda de proteína e a eliminação de sódio são independentes, mas abaixo de um certo limiar esses dois fenômenos começam a se afetar reciprocamente.

Ver estudo completo

Resultados em pacientes submetidos à diálise9

Realizado em colaboração com o centro de Nefrologia do Hospital de Orbassano (TO) e a Universidade de Turim.o

No estudo tentamos aplicar o Programa Alimentar Bioimis em pacientes submetidos diariamente à diálise.

As pessoas perderam peso rapidamente e melhoraram em termos de acidose, porque eliminando todos os alimentos embalados contendo aditivos os hábitos alimentares se tornaram mais saudáveis.

A redução do sal nas refeições fez baixar a pressão em pacientes hipertensos.

Ver estudo completo

Um emagrecimento rápido em pacientes "crônicos" obesos ou com sobrepeso10

Realizado em colaboração com o centro de Nefrologia do Hospital de Orbassano (TO) e a Universidade de Turim.

No primeiro curso CME do Diabesity Working Group do ERA-EDTA, realizado em Tenerife, foi apresentado um relatório cujo objetivo era verificar os resultados obtidos por um grupo de pacientes com Doença Renal Crônica que decidiu fazer a dieta do Programa Alimentar Bioimis.

Foi demonstrada uma redução significativa de peso e um bom controle da proteinúria sem graves alterações metabólicas, sugerindo, portanto, que um emagrecimento rápido é possível até mesmo em pacientes "crônicos" obesos ou com sobrepeso.

Ver estudo completo

Resultados em pacientes obesos ou com sobrepeso que sofrem de doenças glomerulares proteinúricas11

Realizado em colaboração com o centro de Nefrologia do Hospital de Orbassano (TO) e a Universidade de Turim.

No primeiro curso CME do Diabesity Working Group do ERA-EDTA, realizado em Tenerife, foi apresentado um segundo relatório cujo objetivo era discutir os resultados obtidos em pacientes obesos ou com sobrepeso que sofriam de doenças glomerulares proteinúricas usando duas dietas: uma para emagrecer rapidamente e a curto prazo, seguida de uma dieta de baixo conteúdo proteico e a longo prazo.

Embora ainda em curso, o estudo sugere que uma combinação em sequência de uma intensa perda de peso e uma dieta pobre em proteína poderia dar certo no emagrecimento dessas pessoas, mantendo sempre a massa magra e controlando a hiperfiltração e a proteinúria.

Ver estudo completo

A perda de peso com doença renal crônica12

Realizado em colaboração com o centro de Nefrologia do Hospital de Orbassano (TO) e a Universidade de Turim.

O estudo publicado na revista Nutrients relata o caso de um homem com doença renal crônica no estágio quatro que, após várias tentativas para perder peso, encontrou a solução com o programa Bioimis.
Deve-se salientar que o paciente não podia fazer o transplante de rim por causa do seu sobrepeso.

Mas participando do Programa Bioimis conseguiu entrar na lista para o transplante porque sua condição de saúde melhorou.

Ver estudo completo

Melhoria de alguns indicadores de risco cardiovascular e alguns parâmetros bioquímicos sanguíneos com o Programa 13

À cura do Centro Pesquisa Bioimis

O estudo foi realizado pela Dr. Luigi Teta durante o curso de Mestrado em Metodologia de Pesquisa em Nutrição da Università degli Studi di Padova.

Os resultados obtidos foram importantes no que se refere à perda de peso e redução de alguns indicadores de risco cardiovascular (índice de massa corporal, circunferência abdominal); os indivíduos também apresentaram melhoras significativas nos parâmetros bioquímicos sanguíneos, normalmente utilizados para monitorar o andamento da diabete mellitus tipo II. Em apenas dois meses, em média, os pacientes apresentaram uma redução significativa da glicemia em jejum de 154 a 108 mg/dl e da hemoglobina glicada de 57 a 45 mmol/mol.

Ver estudo completo

Avaliação da composição corporal antes e durante o Programa 14

À cura do Centro Pesquisa Bioimis

O estudo foi realizado pelo Dra. Lucrezia Zilio durante o curso do Mestrado em Metodologia de Pesquisa em Nutrição da Università degli studi di Padova.

A amostra total, mas também no detalhe aquele masculino e aquele feminino, tiveram nos primeiros dois meses uma boa perda de peso e uma redução do IMC.

Os resultados mostram que os quilos perdidos correspondem em sua maior parte à massa gorda, que teve uma boa redução, enquanto a massa magra foi mantida e até aumentou ligeiramente.

Ver estudo completo
Escolha país x

Escolha o seu país ou a sua nação

  • Österreich
  • Australia
  • Brasil
  • Canada
  • Canada (Français)
  • Schweiz
  • Suisse (Français)
  • Svizzera (Italiano)
  • Deutschland
  • España
  • France
  • Great Britain
  • Usa
  • Usa (Español)

Escolha pelo menos um país ou uma nação

Confirmar